Olá! Faz um bom tempo que não atualizo o meu blog para dar um alô e dizer como andam as coisas. Na verdade, eu nunca usei este espaço para falar de assuntos pessoais e acho que deveria exercitar mais esse tipo de conteúdo. Por muito tempo fiquei preso à noção de que deveria somente falar sobre fotografia e dar dicas sobre o assunto, porém o período que fiquei afastado da própria fotografia me fez entender que a vida pode ser um pouco mais dinâmica do que isso. Acho que a última vez que escrevi foi na minha falecida newsletter, que agora vive como uma memória distante de um passado no qual dúvidas e angústias superavam as certezas.

Estar afastado da newsletter, e também de pensar sobre fotografia, permitiu que minha mente tomasse novos rumos, que ganhasse liberdade para fluir de maneira que antes parecia impossível. Um exemplo disso foi a criação do meu novo podcast ‘ei, já acordou?‘ no qual falo sobre assuntos triviais – ou não – todas as manhãs bem cedinho para acompanhar o seu café. A possibilidade de conversar sobre absolutamente qualquer coisa me deixa muito feliz!

Graças a isso fui capaz de abrir uma caixa de pandora no meu cérebro e revisitar antigas fotografias, que antes eu não dava muita importância. Nessa jornada, localizei na minha alma o valor que cada registro teve e tem, deixando de lado as críticas ao meu próprio trabalho e focando nesta evolução; excluindo expectativas frustradas e vivendo uma vida mais leve.

A fotografia que ilustra este post chama-se Casa no Fim do Universo e faz parte de uma série de imagens que leva esse mesmo título “…no fim do Universo”. Ainda em construção, o conjunto de fotografias engloba colagens digitais de diferentes registros feitos por mim em situações do cotidiano, porém modificadas a ponto de serem transformadas em janelas para outra dimensão, para outro… universo. Sempre com a temática de estrelas e via láctea, trago ao espectador a possibilidade de viajar para uma realidade distante. Em meio à pandemia – que restringiu o dia a dia de muita gente – a capacidade de fugir desta situação sombria, nem que por um segundo, causa um certo alívio.

Abaixo você pode ver a coleção pronta até aqui, sendo encabeçada pela imagem que recebe o título do post. Clicando em cada uma delas você será levado às lojas nas quais terá a possibilidade de adquiri-las em papel fotográfico fine art e também já com as molduras.

Muito obrigado por ter acompanhado este texto até o final! Espero trocar uma ideia novamente em um futuro próximo!

One thought on “ Foto | Casa no Fim do Universo ”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s