Texto originalmente publicado na minha newsletter

“Mesmo na aflição, sempre há uma esperança incrível” – Carrie Mae Weems

Você já teve tempo para assimilar o que anda acontecendo? A semana passada, os últimos meses, os últimos anos. Às vezes sinto como se a minha força para continuar vem da certeza de que nada é eterno e de que, eventualmente, as coisas mudem. Não estou falando de good vibes. Ninguém é obrigado a ser otimista e ai de quem disser que o peso que estamos sentindo é fruto de um pessimismo exagerado. Não é isso.

“Mesmo na aflição, sempre há uma esperança incrível”, foi a frase que me marcou enquanto eu assistia ao vídeo The Future of Art Acording to Carrie Mae Weems para escrever esta carta de hoje. Carrie é uma fotógrafa que fala sobre as consequências do poder, sobre a representação fotográfica dos negros nos Estados Unidos ao longo da história, sobre sistemas políticos, sobre classe. Uma artista completa – considerada uma das mais influentes da contemporaneidade.

Ela fala sobre esperança.

A esperança de saber que cada nova geração terá uma possibilidade maior de se ver representada nas artes, na política, no mundo. 

Entenda, isso não anula tudo o que está acontecendo, que é devastador. Isso não anula as vidas sendo perdidas, não anula a desigualdade, não anula a falta de empatia e respeito para com todas as pessoas que estão diretamente no centro do sofrimento.

É uma mensagem para que todos continuem na luta. É uma fagulha para continuar batalhando pela mudança. Não podemos permitir que a voz do ódio seja mais alta. No final do dia, os poderosos não vencerão.

From Here I Saw What Happened and I Cried 
Frase: “Um Debate Antropológico”

Conheci o trabalho de Carrie Mae Weems no ano passado enquanto fazia o curso gratuito de fotografia Seeing Through Photographs disponibilizado pelo MoMA. Ela explica um pouco sobre a sua série fotográfica From Here I Saw What Happened and I Cried (Daqui eu vi o que aconteceu e chorei). No trabalho ela se apropria de fotografias de negros dos arquivos históricos para criar essa reflexão de como se deu essa representação ao longo dos anos. Cada fotografia vem com um texto que cria uma narrativa poderosa, dando um significado novo e marcante para as imagens originais.

Grace Notes: Reflections for Now – Carrie Mae Weems

Neste vídeo (inglês), Carrie também fala sobre outros trabalhos, que representam o poder, a chegada de Barack Obama à presidência e sobre a morte de importantes figuras da história, como Martin Luther King. Mais uma vez vemos o poder representado nessas fotografias. Em dado momento, ela cita que esses eventos precisaram acontecer para que o mundo fosse diferente, para que ela pudesse estar ali naquele instante fazendo aquelas fotografias.

A dor de todos esses acontecimentos permanece e devemos dar importância para eles, não esquecê-los e buscar não repetir os mesmos erros do passado.

Minha indicação para hoje, portanto, é que você veja mais fotografias da Carrie Mae Weems e deixe todos esses sentimentos transbordarem aí de dentro.


#BLACKLIVESMATTERS

Minha plataforma é pequena, mas eu farei o que puder para ajudar. Por isso, se você quiser saber mais informações sobre o movimento, ler e doar, clique neste link.

One thought on “ Carrie Mae Weems: esperança na aflição ”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s