Este é um arquivo com o texto principal da newsletter. Se quiser acompanhar o conteúdo completo todas as segundas-feiras, clique aqui.


O que faz um gigante?

As ondas devastadoras sobre uma cidade são gigantes. As baleias comparadas aos peixes são gigantes. O pé sobre a areia é gigante.

Eu olho pelo visor da minha câmera e capturo os gigantes em todas as suas formas; vejo montanhas abocanhando a paisagem e se transformando em um monstro ao horizonte. Observo as crianças minúsculas jogando bola na praia e percebo quão pequeno e insignificante é aquele momento.

O que eu registro é um lugar que pouco conheço, pessoas com histórias que nunca ouvi, em um dia que esquecerei depois de alguns anos. Esta é a realidade da fotografia de paisagem: ela é linda, porém não se permite ser questionada sobre a sua existência.

Quando você decide fotografá-la, observa o que há de mais belo e enquadra de maneira que seja o mais interessante possível. Você escolhe o que é importante e descarta o que não precisa. O que há ao redor deste quadro? O que ele não mostra? Eu não lembro mais.

A única coisa que lembro é da montanha gigante engolindo as pessoas; do mar lutando pelo seu espaço e do céu mostrando-se imenso. As crianças, por mais pequenas que sejam perante tudo aquilo, são tão gigantes quanto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s